Irmã Lucília Teixeira

 

 

 
 

Este projeto não faria sentido sem apresentarmos a fundadora e visionária desta maravilhosa obra: a Irmã Lucília, uma pessoa solidária, dedicada e incansável na ajuda a todos aqueles que dela precisam.

A Irmã ou “Mana” Lucília, como tantos de nós a tratam, tornou-se freira aos 20 anos pela Congregação das Irmãs Filhas de Maria Auxiliadora - Salesianas.

 

Está em missão em Moçambique há 42 anos e foi há 11 anos que teve um sonho: criar o Centro Laura Vicuña. O que parecia impossível para muitos tornou-se realidade, graças à ajuda fundamental e preciosa de tantas outras pessoas que não hesitaram em querer participar ao perceberem de imediato o potencial e o impacto que este Centro iria ter na melhoria de qualidade de vida dos moçambicanos.

 

A Irmã Lucília, humilde como é, nem aceitaria tão rasgados elogios, mas atrevemo-nos a dizer que ela é uma pessoa extraordinária e transcendente, com uma personalidade e conduta altruísta e benevolente. O que a move é o amor pelo próximo e não há ninguém a quem não estenda a mão.

 

E isto é algo que realmente se sente quando conhecemos o Centro e a Irmã Lucília, especialmente os voluntários que por lá passaram e se renderam por completo àquele lugar e a todos aqueles que fazem do Centro Laura Vicuña e de Inharrime o lugar tão especial que é.

 

 

Quem conhece Moçambique e a sua História, ao passar por Inharrime não deixa de se surpreender com este projeto e de admirar a sua grandiosidade. É um projeto maior do que ele próprio, cuja ajuda chega já a tanta gente, mas que continua a ter imenso por onde crescer.

 

 

 
A felicidade e a gratidão das meninas que vivem no internato é um dos exemplos que confirma tudo isto.