Carta da Irmã Lucília - Junho 2008

Postado 2008/06/01

A chegada dos contentores

Queridos Amigos de Inharrime:

Amigos das crianças, dos velhinhos, amigos de todos aqueles que cada dia chegam a esta casa e nela encontram as marcas do vosso amor, do vosso carinho e da vossa oferta!
Chegaram os 2 contentores, e nós dizemos: “ chegou a Providência de Deus, a dizer mais uma vez aos pobres desta terra: «não temais, valeis mais do que muitos passarinhos».”
Quanta coisa chegou nos dois contentores! Quanto leite! Quanta papinha!



   

 Quantos enlatados, roupa e material escolar e tudo o mais de que vinham carregadinhos! Já estávamos a racionar um pouco, dando só Cerelac aos piores casos, mas agora sim, podemos dar mais a todas as crianças subnutridas que batem à porta. Deus seja benção para cada um/a de vós, como o sois para todos os que de vós precisam.
 
                                                                                             
 
Enviamos algumas fotografias. É pena não podermos fotografar a gratidão dos nossos corações para verem como a gratidão os dilatam!!! E a isso, somar os sentimentos de todas as mães, cuja doença não lhes permite amamentar os seus filhos; de todos os pais que vêm com o sorriso nos lábios, porque a sua criança, apesar de órfã de mãe, está a crescer bem, com o leite que daqui levam; somar os sentimentos das nossas crianças internas que todos os dias se alimentam com as vossas dádivas e de todos os pobres que se vestem com a vossa roupa!!!
 
                                                                                                                     
 
Gostaríamos de fazer uma corrente de corações que atravessasse o oceano e chegasse à casa de todos os que colaboraram para que tantos bens aqui chegassem, e entrando no vosso lar, se transformasse em paz, alegria, felicidade, porque há mais alegria em dar do que em receber. Meus amigos, meus irmãos, MUITO, MUITO OBRIGADA!
Algumas notícias: Temos o novo dormitório a funcionar. Penso que todos vão gostar de o ver. Está lindo! As meninas mais crescidas sentem-se muito bem lá dentro, e as pequenas perguntam: “ quando podemos ir dormir no dormitório das GRANDES?”
 
                        
 O terceiro também já está pronto, mas ainda falta mobilá-lo e o quarto estará pronto para o próximo ano lectivo acolher as meninas estudantes das aldeias vizinhas, dando-lhes um lar e educação.Desejo a todos os amigos/as um tempo de férias de verdadeiro descanso. Um grande abraço e a certeza de que os não esquecemos na nossa oração de cada dia.
 
 
 
 
 
 
 
 
Ir. Lucília Teixeira
 
A todos os que conseguiram ajudar a tornar real mais um grande sonho, vai o nosso sentido e profundo,
 
KANIMAMBO