Carta da Irmã Lucília - Outubro 2006

Postado 2006/10/01

Queridos amigos,

É já tanto tempo que não dou notícias... Devo estar a ficar velha, porque o tempo já não me chega para tudo o que desejo fazer. O desejo vai sempre muito mais além...

Estamos a celebrar o dia mundial das missões e eu sinto a necessidade de vos agradecer por terdes entrado na minha vida missionária. Obrigada pelo vosso apoio, amizade e carinho. Obrigada por me ajudarem a ajudar os mais pobres e por permitirem que eu seja a mediação do vosso amor e ternura para eles.São 33 anos de missão!

Quanto se tem ido realizando e partilhando por estas terras moçambicanas. Se me permitem a partilha, dir-vos-ei que sou feliz! Cada estação da vida tem tido as suas dificuldades, mas nada apagou a paixão por Aquele que me seduziu e o grande amor aos últimos e... a todos/as os que entram na minha vida.

Hoje quero, com todo o coração agradecer!!!

Como estamos:As meninas internas estão lindas... são umas, já umas mulherzinhas. Sinto-me muito orgulhosa delas. Não são as mesmas que aqui chegaram. Cresceram a todos os níveis, e estamos muito felizes com o ambiente educativo que se respira. É uma casa aberta onde todos têm o seu papel, também as visitas...

Os meninos e meninas apadrinhados são uma beleza. Estamos a distribuir roupa, sapatos, bonés, rebuçados e brinquedos. Se pudessem saborear, como nós, a alegria que eles irradiam... Os olhitos piscam de felicidade e, claro, do nosso coração sai o obrigada a Deus por cada um de vós.

As obras: Parece que ainda este ano haverá verba para a construção de mais 2 dormitórios. Está-se a construir o refeitório, a cozinha e a padaria. O refeitório vai ser todo luz! Já recebemos de Itália de uma casa que fechou, mesas e cadeiras. Vieram também as cortinas, embora tenham a cor bastante comida pelo sol, mas aqui tudo serve e as meninas mais crescidas já estão a fazer margaridas em crochet para aplicarmos tornando-as novas.

A cozinha é mais complicada. Mobilá-la não vai ser fácil, uma vez que pela sua demanda, mais de 100 pessoas, se torna quase industrial, mas aos poucos lá chegaremos!

As palhotas ficaram um primor e já estão a servir.

As aulas entre os contentores estão a ser decoradas pela Judite, voluntária, e os alunos da 8ªclasse. Ficam lindas. Como ainda não vou ter mais um bloco de salas de aula os novos ingressos da 8ª terão alí as suas aulas no próximo ano.

Já iniciámos a limpeza do terreno da escola primária para construir a primeira sala, onde no próximo Janeiro as crianças da Vila poderão ter a 1ª classe. Como já comuniquei noutras mensagens esta escola será para entregarmos à Direcção Distrital de Educação, uma vez que a finalidade é apenas impedir que as crianças façam 5km para chegar à escola.

Queridos amigos, aqui está um pouco daquilo que absorve o meu "fazer missionário", tudo para que as crianças, adolescentes e jovens tenham vida e vida em abundância...

Obrigada por estarem do meu lado, do lado dos mais pequenos e pobres. Aceitem a minha prece, o meu carinho e a minha gratidão.

Sempre ao dispor a vossa Irmã Lucília Teixeira