Carta Irmã Lucília - Dezembro 2015

Postado 2015/12/30

Carta do Natal de 2015

Queridos Padrinhos/ Madrinhas e Amigos/as,
 
Estamos no Natal, tempo em que a ternura de Deus Pai, se faz Pessoa em Jesus.
Neste tempo especial, não posso fazer calar o meu coração, desejando a cada um/a as maiores bênçãos e agradecendo a vossa presença na minha vida. Sois um sinal vivo da presença do Deus – Amor.
As crianças de Inharrime sentem a vossa “bênção”, os vossos gestos de amor, o vosso carinho. Por estes dias recebereis o seu postal de Natal. Com a sua foto eles querem entrar na vossa casa e dizer-vos: “Estamos vivos e...bonitos, porque vós pensais em nós. Obrigado.”
Que dizer deste cantinho que é vosso, e se chama Centro Laura Vicuña?
É uma porta aberta para todos os que precisam de ajuda. Além das crianças, que bem conheceis, chegam os pobres, velhinhos, albinos, bebés... O Centro é casa de todos!
Ah! Também é “Jardim dos Namorados” porque praticamente todos os jovens que casam depois vêm ao Centro tirar as suas fotos- lembrança, de um dia tão importante...
O Ano lectivo terminou. O resultado das meninas internas e das semi-internas foram positivos. Deixaram o internato 9 meninas. Sete seguem o seu curso superior e uma irá para um curso básico de Agricultura. Outra, a Catarina, começa o seu trabalho como funcionária na padaria. Ela faz os bolos de fruta e de coco muito bem. Procuramos dar a cada uma delas os instrumentos necessários para uma vida melhor.
A cobertura do Campo vai avançando.  O responsável da obra prometeu tê-lo pronto em Março. Ainda  me falta pagar um milhão de meticais, mais ou menos 20.000 Euros. Espero que quando estiver pronto, também esteja praticamente pago. (Preciso de aumentar a minha fé!...)
Dia 22 tivemos a distribuição de alimentos. Além da comida distribuímos xaropes para as crianças, uma vez que muitas delas andam com gripe. Enviaremos as fotos e dessa forma todos podereis  participar nessa linda missão. Nesta altura em que os produtos alimentares subiram de preço, de uma forma insustentável, saber que tivemos o básico na noite de Natal, foi “privilégio”..
Que mais dizer? Apenas, que embora estejais fisicamente  longe vos comigo, neste desafio de solidariedade e doação .
Obrigada pelo ano  em que juntos, fizemos diferença na vida dos pobres.
Aceitai a minha sincera amizade e gratidão.
 
Sou a vossa irmã Lucília